Recomenda-se:

Netscope

Saturday, April 5, 2014

Jeans Fora da Lei.

A cada estação, acontece o mesmo: limpeza e reorganização da minha sempre super populosa estante dos jeans. Desta feita, porém, há pouco que retirar...e muito que priorizar, porque o denim virá em todas as lavagens, cores, formatos, modelos e feitios que podemos alternar com os adorados skinny. Os coitadinhos também merecem descanso!


Não só falo de denim em tudo (camisas oxford, vestidos, saias lápis ou rodadas, calções, coletes, jumpsuits, jardineiras, vestidos, casacos, sandálias (nunca fui grande fã de calçado de ganga, mas mesmo assim não escapei a um par ou dois) casacos e sabe-se lá as outras hipóteses que a gente desconhece.



 A vasta escolha inclui boyfriend jeans ou os mais "maneirinhos"girlfriend jeans, distressed denim ( leia-se, "calças rasgadas"), as lavagens ácidas que viram mesmo para ficar, culottes, calças flare (ok, essas nunca foram realmente embora)  bocas de sino extravagantes que há anos não davam um ar da sua graça, e pior (ou melhor, conforme a perspectiva) a ganga bordada ou desenhada: os chamados Vogue jeans com aplicações ou patchwork.
 E até a rapariga mais clássica (eu!) que há muito já sabe os jeans a usar e as extravagâncias que mais vale evitar, a menina que prefere limitar-se aos skinny e seus parentes para o dia a dia, flare para variar porque o look Jane Birkin nunca amargou, classic jeans e sempre que possível cinturas subidas,  tudo muito escuro ou claro e sem maluquices - com a concessão de vá lá, de vez em quando, uma lavagem ácida, porque é tão vintage e uma mulher não é de ferro...até essa rapariga de gosto ultra organizado fica na dúvida. 




 Ceder à ânsia da estratégia rigorosa, à obsessão costumeira de um visual depurado e
 livrar-se de todos os jeans floridos ou convertidos em peças "diferentes"... ou divertir-se um pouco?

     Sou-vos sincera - com os meus gostos, não iria comprar gangas enfeitadas ou extravagantes de propósito: mas havendo exemplares em casa, fruto de experiências científicas e aventuras sartoriais agora encaixotadas, poderá querer-se, sem medos, dar-lhes uma nova volta - acompanhados de scarpins e um belo casaco, porque não?






 Aconselha-se encontrar um ponto de equilíbrio entre o nosso estilo habitual, as linhas /cores e opções que nos ficam melhor; apostar na qualidade e naquelas peças para as quais temos a desculpa "não resisti"- sendo que essas se devem limitar a quatro ou cinco, no máximo.

 Entendamos aqui um "bem prega Frei Tomás" porque nestas coisas a tentação é sempre grande. Uma coisa é certa: no que toca ao Denim, esta Primavera segue a máxima do bruxo Aleister Crowley - nada é real, tudo é permitido.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...