Recomenda-se:

Netscope

Friday, April 11, 2014

Sarah Michelle Gellar é uma snob. Daquelas para glorificar de pé, Igreja!


Nunca achei piadinha nenhuma a Buffy, Caçadora de Vampiros. Tão pouco às produções de terror juvenil em que Sarah Michelle Gellar entrava. 

 O único momento em que ela me disse alguma coisa foi na adaptação, bastante razoável aliás, de Les Liaisons Dangereuses, Cruel Intentions, um dos poucos teen movies de que gostei. Aí a actriz interpretava, para quem não se lembra, a versão nova iorquina da Marquesa de Merteuil: cruel, cínica, com classe a rodos e um guarda roupa griffé de perder a transmontana. 

 Aqui vos digo, para quem não reparou, que não há nada de original em Gossip Girl- a história de intriga literalmente palaciana data do século XVIII e quem nunca leu a novela nem viu o filme não sabe o que anda a fazer no mundo.

 Pois bem, ignore-se que Sarah Michelle Gellar, tão americana como se pode e cuja carreira já viu melhores dias, não é exactamente uma arquiduquesa  da Rússia - o que faz dela, tendo dito o que vou explicar a seguir, um bocadinho snob da pior maneira. Mas há snobismos, mesmo snobismos maus, que se desculpam.

 Perante a famigerada capa Kanye- Kardashian na Vogue, Ms. Gellar twittou o seguinte:



E não foi tudo: antes, a Merteuil dos nossos dias já tinha vendido a sua casa em Bel Air só para não estar perto da "tacky nouveau riche McMansion," do casal. Não foi a única vizinha a fugir, mas é uma prova de bom senso mesmo assim.

 Numa época em que as publicações de prestígio (as americanas pelo menos) vão pelas ruas da amargura, com a Vogue a fazer isto e a Elle a fazer muito pior, publicando o impublicável, desculpando o indesculpável, promovendo o que devia ser ostracizado com um gigante franzir de nariz... qualquer assomo de elitismo, classismo ou outro ismo que ponha juízo na cabeça das pessoas é refrescante.

 Se a actriz foi possuída pelo espírito da malvada Marquesa de Merteuil, fantástico. Como ouvi a uma pessoa minha conhecida, "isto na vida é preciso ser senhor". Ou senhora.  Em tempos de crise de gosto generalizada, pelo menos.





No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...