Recomenda-se:

Netscope

Thursday, January 9, 2014

Dúvida existencial do dia: afinal quem era a Menina das Tranças Pretas, essa it girl?‏

                                        
Eis um daqueles mistérios das cantigas portuguesas, tão denso como a identidade do Tiroliroliro que estava lá em cima e o Tiroliroló que estava cá em baixo e se juntavam à esquina, ou a localização da célebre lojinha  do Mestre André, ou a vida do Malhão Malhão, esse malandro que não fazia nenhum. Desde a primeira vez que ouvi este fado castiço, fiquei intrigada com essa misteriosa violeteira trend setter que deslumbrava as meninas mais elegantes de Lisboa com o seu penteado enfeitado de flores:


E as raparigas d'alta roda que passavam
Ficavam tristes a pensar no seu cabelo,
Quando ela olhava, com vergonha, disfarçavam
E pouco a pouco todas deixaram crescê-lo.

Passaram dias e as meninas do Chiado
Usavam tranças enfeitadas com violetas,
Todas gostavam do seu novo penteado,
E assim nasceu a moda das tranças pretas.

 Durante anos, pensei que a história retratada pela canção se passava nos anos 20, quando as raparigas sofisticadas começaram a cortar o cabelo à garçonne - sempre imaginei as flappers do Chiado cheias de pena pela sua decisão apressada, em obediência às ditaduras da moda, arrependidas de ter perdido as tranças ao ver a humilde violeteira passar (essa anti fashion victim de estilo próprio) com um soberbo e pesado cabelão à Boticelli. Afinal, usar cabelo curto não é para todas e se eu vivesse nesse tempo, ou não aderia à novidade ou ia com certeza lamentar a impulsiva mudança de visual.
 Mas parece que não- o famoso fado foi escrito por D. Vicente da Câmara nos anos 50, num quarto de hotel, e a não ser que relate um episódio do passado não é nos loucos anos 20 que a história se desenrola. Then again, nos anos 50 os penteados da moda também não eram do mais comprido, por isso talvez o conto seja verdadeiro, quem sabe...
Mas o que sempre me baralhou foi mesmo a cor das tranças. A menina tinha tranças pretas, e lançou a moda das tranças pretas floridas de violetas (se eram caídas, ou enroladas num coque ou à volta da cabeça, não sabemos) mas nem todas as meninas que passeavam no Chiado teriam o cabelo dessa cor. Então quê, houve uma corrida à tinta preta por aquelas bandas? Ou foi só o penteado com flores que ficou na moda?
 Tenho de descobrir isso. Teorias?

1 comment:

Rainha do Retro said...

Sendo esse um dos meus fados preferidos, não posso deixar de tecer o meu comentáriozinho... Pois que acho que a moda lançada pela nossa fashionista vendedora de flores foi simplesmente a das tranças enfeitadas com violetas. Algures na canção é dito que as moças da alta roda estão felizes com o seu novo penteado, que a nossa menina desapareceu do Chiado, porém, que tranças pretas ninguém tem como ela tinha.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...